29 de novembro de 2017

Resenha | Tartarugas até lá embaixo

Nenhum comentário: | |

Título: Tartarugas até lá embaixo
Autor: John Green
Ano: 2017
Editora: Intrínseca
Páginas: 256



Sinopse:


A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido – quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro – enquanto tenta lidar com o próprio transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). Repleto de referências da vida do autor – entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, distúrbio mental que o afeta desde a infância –, Tartarugas até lá embaixo tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e – por que não? – peculiares répteis neozelandeses



Opiniões da Blogueira:


John Green não é sinônimo de finais felizes, mas sim de finais, isso eu aprendi lendo A culpa é das estrelas, Cidades de papel e O Teorema Katherine, porém tinha a esperança de que esse livro se mostrasse um pouco diferente dos demais e ele acabou me surpreendendo positivamente. Eu adorei todos os livros que li do John,mas A culpa é das estrelas e Tartarugas até lá embaixo ganham em disparada.
Nosso livro começa contando a história de Aza Holmes, uma adolescente que sofre de TOC, ela teme que basicamente qualquer coisa possa despertar a bacteria C.diff e fazê-la morrer, afora isso ela descobre uma recompensa de 100.000 dólares para quem encontrar o Sr. Pickett, desaparecido, e junto com sua amiga Daisy(escritora de fanfics de Star Wars) embarcam em uma missão que vai levá-las muito além do que esperavam.

O que eu mais gostei é que temos a parte cômica,o drama, o amor e as complicadas interações entre pessoas, Aza nos mostra como é estar presa dentro da própria mente com ideias que ela não controla, Daisy representa a confusão de quem tenta entender como Aza se sente, Davis é amor improvável e a mãe de Aza representa a superação de quem convive com perdas,por isso acredito que esse é um dos livros mais pessoais e detalhistas do John e acho que todo mundo tem que ler para absorver todas as lições que o livro passa.

Apenas no final é que entendemos o título do livro e essa é a parte mais interessante, porque você fica tão preso à história e o significado do título abrilhanta ainda mais o que estamos lendo, por todas essas histórias John Green se tornou um dos meus autores preferidos e assim que soube do lançamento desse livro eu corri para comprar, valeu a pena cada centavo gasto, é isso.



Onde achar?


-Saraiva-- R$ 24,40
-Livrarias Curitiba-- R$ 34,90
-Livraria Cultura--R$ 31,90
-Ler online-- Skoob

Bom,é isso, espero que tenham gostado da resenha e que leiam,e você? Já leu algum livro do John? Me conta qual o seu preferido :D

27 de novembro de 2017

Roda gigante

2 comentários: | |

Tenho medo de altura, admito, mas eu fui numa roda gigante, na verdade nem era tão grande assim, e me senti livre, pensei em quantas rodas gigantes existem entre nós, uma hora no pico, outra hora no chão, às vezes empacados no meio quando há um problema, mas sempre seguindo um ciclo...
E muitas vezes nós temos medo da altura, porque na vida as rodas gigantes são bem maiores, os medos mais reais, as faltas de ar infinitamente mais doloridas, mas mesmo assim insistimos em continuar, para que consigamos alcançar nosso objetivo, para que mais um medo seja superado, seres humanos teimam em achar que precisam estar sempre felizes e confortáveis, mas a vida acontece quando, no desconforto,  encontramos a saída...

Eu já tentei entender várias vezes o que leva alguém a ir até o topo e não querer observar a vista, e cheguei a conclusão que talvez nem sempre a pessoa realmente queira estar ali, talvez ela se sinta obrigada a isso e não vê razão para que aproveite a estadia, ela só quer que o passeio acabe para voltar ao que era antes, e agora eu percebo que somos todos assim, às vezes fazemos algo porque precisamos e na ânsia de terminar logo deixamos desvios mal terminados que depois vão se prostrar bem na nossa frente e cobrar uma finalização digna, seres humanos teimam em achar que quanto mais rápido o trabalho for feito, mais rápido voltaremos ao que nos interessa, mas a vida te joga na cara as pressas fora de hora....

Admitamos, então, que somos como rodas gigantes, vamos, em segundos, de um bom momento a um péssimo momento, mas aí chegamos ao destino, novas pessoas entram, novas pessoas saem, mas nós continuamos o caminho, não inteiros, porque o tempo nos atropela, mas firmes como devemos ser, seres humanos teimam em achar motivos para continuar, e a vida faz questão de mostrar que, pelo menos nisso, eles estão certos.

24 de novembro de 2017

Por sua causa

6 comentários: | |


Baseado na música Because of you- Kelly Clarkson

Quantos erro foi preciso você cometer,para eu conseguir entender que não era necessário?! Que eu não deveria abrir mão de mim mesma porque meu coração iria sofrer? Eu aprendi do pior jeito que não deveria chegar a esse ponto...

Por sua causa eu me fechei e não permiti que ninguém mais se aproximasse, temendo alguma possível dor que não vai acontecer porque ninguém poderá fazer o que você fez, por sua causa eu ficava sempre do lado seguro e não me permitia seguir em frente para conseguir me refazer, então eu não posso deixar de me culpar pelo sofrimento que você me causou, porque eu deixei acontecer, por sua causa eu estou aqui agora, com medo de tudo e de todos....

Estou perdida, na contramão dos meus próprios sentimentos e não consigo chorar porque isso seria fraqueza e meu eu não admite, eu sou forçada a fingir que tudo está bem quando na verdade meu coração me pede pra gritar por ajuda e desabar em braços seguros...

Por sua causa eu sinto meu ser despedaçado e não sei como juntar os pedaços, e não recorro a ninguém na ânsia de que ele consiga regenerar sozinho, por sua causa eu duvido até dos meus pensamentos, como se eles não fossem bons o suficiente, por sua causa eu me sinto vazia, sem razão de ser, por sua causa...
E você nem parece se importar...

22 de novembro de 2017

Sobre você

2 comentários: | |

Você é uma daquelas pessoas que a gente olha e forma uma ideia bem simples, mas quando alguém te conhece a fundo, ou pelo menos penetra na primeira camada escondida já descobre bem mais do que você gostaria de mostrar...

Você é como um livro que precisa ser lido de outro modo, um sorriso que esconde seus pensamentos, uma indecisão constante que exala, mas ainda assim, um coração diferente de todos os outros corações existentes, há um brilho especial na sua alma, eu vejo resplandecer daqui...

Você é uma melodia escandalosa, mas que só toca a quem consegue parar e ouvir com cuidado, eu gosto disso, como uma mágica aos olhos atentos dos expectadores, é preciso observar mais do que as pessoas comuns, é preciso mergulhar para descobrir.

Você é uma playlist que toca todo dia e cada música fala um pouco de ti,  que vai do Blues ao Rock numa diferença infinitamente pequena de segundos, é como um texto que eu faço repetidas vezes e ainda assim falta algo, uma descrição mais específica, uma ideia mais explorada, você é um desafio para a minha mente toda certinha e que quer encontrar uma explicação para tudo...

Você é como uma escolha entre três portas, pode-se descobrir os segredos, os medos ou os amores, cada um entrará por uma porta sem saber onde chegar, e cada porta vai mostrar algo que não estaremos prontos para conhecer, é necessário coragem, só assim conseguiremos entender quem é você...


21 de novembro de 2017

Resenha | Imperfeitos

2 comentários: | |

Título: Imperfeitos
Autor: Cecelia Ahern
Ano: 2016
Editora: Novo Conceito 
Páginas: 320




Sinopse:
Celestine North vive em uma sociedade que rejeita a imperfeição. Aqueles que praticam algum ato julgado como errado são marcados para sempre, excluídos da comunidade, seres não merecedores de compaixão. Por isso, Celestine procura viver uma vida perfeita. É um exemplo de filha e de irmã, uma aluna excepcional, adorada por todos do colégio, além do mais, ela namora Art Crevan, filho da autoridade máxima da cidade. Em meio a essa vida perfeita, Celestine se encontra em uma situação incomum, que a faz tomar uma decisão instintiva. Ela faz uma escolha que pode mudar o futuro dela e das pessoas a seu redor. Ela pode ser presa? Pode ser marcada? Poderá se tornar, do dia para a noite, Imperfeita? Nesta distopia deslumbrante, Cecelia Ahern retrata uma sociedade em que a perfeição é primordial, e quem cometer qualquer ato falho será punido.


Opiniões da blogueira:
Se você procura por um livro de tirar o fôlego,esse é o livro perfeito.
Celestine North é a típica adolescente, porém vive numa sociedade que julga as pessoas imperfeitas, aqueles que comentem erros são julgados pelo juiz Crevan e um júri muito seleto, quando condenados precisam seguir regras e são marcados com um I no lugar determinado pela transgressão.Ela descobrirá que, ao desafiar tudo quando toma uma atitude conforme o que acha certo, ainda assim não está a salvo das injustiças.
O livro começa com um jantar entre família e amigos na casa de Celestine, ao ouvir as sirenes do Tribunal todos ficam com medo e curiosos para descobrir quem será o próximo a ser julgado, vizinhos muito queridos pela garota tem um integrante da família levado e é daí que a garota começa a se questionar sobre esse modelo perfeito de sociedade,porém é alguns dias depois que a rotina e vida de Celestine irá se transformar de tal forma que ela vai precisar ser mais forte do que nunca.
O que eu mais gostei foi o desenrolar, a cada capítulo eu me envolvia mais na história e senti tanta raiva em alguns pontos que eu precisava terminar e descobrir o tão temido desfecho.
Acontece que esse é apenas a parte um,então o livro acaba na metade dos acontecimentos e ficamos sem saber o que vem depois,o que significa mais um livro maravilhoso para mim e um débito na minha conta rs.
Por fim, achei que o liro explora muito bem essa questão das diferenças, que apesar de todos nós cometermos erros, isso não nos faz pior que ninguém e quem julga os outros teme que julguem a ele próprio pois tem muito mais a esconder.
Recomendo que leiam porque é um livro bem trabalhado,fácil de ler e tem uma diagramação linda.


Onde achar?
Bem,é isso, espero que tenham gostado da resenha e que leiam,e você? Já leu esse livro ou algum outro da Cecelia? Me conta :D

20 de novembro de 2017

Top 7:O que mudou na minha vida nesse ano

4 comentários: | |


Mais um tema,agora do Top 7 no Blogs Up, onde devemos falar das sete coisas que mudaram na nossa vida durante esse ano.
Reconheço que esse tema foi bem difícil, mas foi uma experiência legal e me fez muitas coisas positivas também,então vamos lá...

1. Participei de um BEDA durante o mês inteiro e consegui terminar
O BEDA desse ano foi em agosto e eu juro que pensei que não ia conseguir,pois empaquei no tema 15 e fiquei uma semana pensando em como desenvolver aquele tema pra postar no dia certo,mas consegui e fechei o BEDA no tempo certo, foi uma experiência bem desafiante porque tinham temas que eu nunca tinha pensado em escrever,e até que deu certo haha.

2. Comecei a trabalhar
Apesar de todas as loucuras do começo do ano consegui meu primeiro emprego num lugar bem agradável e apesar de eu estar um tiquinho estressada(quem nunca né?!) é ótimo poder manter meu dia ocupado com algo que realmente ajuda as pessoas.

3. Consegui comprar pelo menos metade da minha lista de leitura dos sonhos
Esse ano eu adquiri muito mais livros do que eu esperava(em grande parte da Agatha Christie,admito), e completei pelo menos metade da minha lista de desejos para esse ano,o significa que ano que vem a lista vai dobrar kkkk.

4. Prestarei a prova para um curso de faculdade completamente diferente do que eu previa dois anos atrás
Há dois anos eu tinha decidido que ia fazer jornalismo, por amar as palavras e tudo mais, mas comecei a ver algumas dificuldades e procurei outros cursos que também conseguiriam aplacar essa vontade rs, cheguei então à Pedagogia com ênfase em Educação Especial, isso porque eu adoro crianças e porque crianças especiais são uma parcela relativamente grande e e adoraria ensiná-los,então esse ano vai ser Pedagogia e seja o que Deus quiser rs.

5.Conheci pessoas que nunca imaginei conhecer
Nunca fui a pessoa mais comunicativa do mundo, mas comecei a conhecer pessoas muito interessantes esse ano, principalmente meus amigos do trabalho, que são espetaculares e muito peculiares também, tem sido uma experiência inesquecível.

6. Tive a primeira experiência como colaboradora de um blog
Te Conto Poesia
Em março desse ano fui chamada pela Cami para fazer parte do Te Conto Poesia(veja aqui), e acabei criando alguns textos bem interessantes para o blog dela,infelizmente hoje o blog está em hiatus, mas quem sabe ele volte com tudo e continuaremos essa linda parceria.

7. Conheci um lado meu que eu nem sabia que existia rsrs

Esse ano eu continuei aprendendo muito mais sobre mim mesma,sobre me amar,me respeitar e me compreender, a não aceitar qualquer tipo de situação e passar pelos obstáculos que antes eu considerava impossíveis,eu aprendi a ver quem eu sou e como posso me desenvolver mais para estar em constante evolução.

Bem,essas são algumas das mudanças mais importantes desse ano,e você? Quais mudanças aconteceram? Me conta :D

17 de novembro de 2017

Não espere que eu vá te esperar

2 comentários: | |
*Esse texto faz parte da Blogagem Coletiva do grupo Blogs Up*



Não espere que eu vá te esperar,não espere que eu abra mão de quem eu sou para caber no seu espaço reduzido, porque infelizmente eu não vou, não posso esperar mais...
Não espere que meu mundo gire ao teu redor, porque você não é um planeta, muito menos uma estrela, é só alguém que acha que o mundo te pertence, mas não é bem assim, eu não vou parar tudo por alguém que não se importa, não mais...

Não espere que eu vá te esperar, que eu fique dependente das suas palavras vazias, porque elas são, sempre foram, uma vez que você nunca me provou nada, só deixava os dias passarem enquanto eu esperava, mas não posso esperar mais...

Não espere que eu volte atrás nessa decisão, voltei atrás muitas vezes antes de decidir, esqueci de mim vezes demais antes de entender o que eu precisava, agora não dá mais, não espere que eu vá te esperar...ou sente-se em algum lugar.

15 de novembro de 2017

Shhhh

2 comentários: | |

Shhhh, não conte a ninguém,deixe subentendido,nas entrelinhas, quem conseguir descobrir seus detalhes terá que te conhecer a fundo, terá que se arriscar na sua imensidão, e ter a coragem de te conhecer...

Shhhh, seus segredos não precisam ser mencionados, são seus e não é todo mundo que vai entender, não é todo mundo que conseguir se sentir confortável com quem você é, então deixe assim, foque em você e não se importe com quem esperam que você seja.

Shhhh, suas experiências tem que agregar a você, ninguém precisa saber, é você quem sente, é você quem sabe onde dói, então não se menospreze, não se esconda sob as palavras maldosas que alguém fatalmente irá te lançar, você merece resplandecer, mas não conte a ninguém, ninguém precisa saber, só deixe ser...

13 de novembro de 2017

Você é um mistério

2 comentários: | |

Você é um mistério para mim, desses que a gente mergulha e não encontra todas as respostas, mas ainda assim quer continuar mergulhando, mesmo se isso significar um afogamento...
Você é um mistério para mim, faz essas caras,me dá esses sorrisos e eu me perco, não sei como definir você, como te tirar da minha mente, como esquecer e simplesmente deixar você ir,porque eu preciso te conhecer, eu preciso saber quem você é de verdade...

Você é um daqueles mistérios que faz a cabeça pirar, eu te olho de cima a baixo para enxergar mais do que eu consigo, e vejo seus sorrisos transbordando para me inundar, mas você ainda é meu mistério, meu mistério preferido,confesso, que me move como um combustível.

Você é um mistério, como aquele dos livros que eu leio, mas bem mais difícil de resolver, porque nos livros eu tenho ajuda e com você é sozinho, eu e você, tentando entender o que nós somos e o que seremos...nosso mistério.

10 de novembro de 2017

Sobre nós mesmos

2 comentários: | |

Somos um reflexo daquilo que acreditamos,das desventuras que vivemos, dos sonhos que cultivamos, somos um reflexo das vezes em que a ironia do destino se apresenta para nos embalar, somos como somos.E nem sempre acreditamos nisso, nem sempre conseguimos enxergar a beleza dos nossos traços, a vivacidade de nossos laços, não conseguimos perceber como somos grandes e singelos.

É preciso conceber a ideia de que somos necessários e somos suficientes para conviver nessa imensidão, é preciso saber que não seremos sempre felizes, mas saberemos como passar por cada tempestade com a proteção certa, e é preciso acreditar mais em si mesmo, como eu acredito em ti.

Somos um reflexo dos casos que nos cercam, das pessoas que conhecemos e que nos conhecem também, somos as crenças que nos rodeiam e nos encaminham nas intermitências que regem nossas histórias,mas nem sempre queremos ser isso, muitas vezes só queremos a paz, uma tranquilidade e renegamos a nós mesmos, perdemos a nós mesmos numa via sem placa de saída.

Nós mesmos, essas confusões de estado e pessoas, um emaranhado de ideias, um clarão...apenas nós mesmos.

8 de novembro de 2017

Eu não sei escrever

2 comentários: | |


Eu não sei escrever, só junto as palavras que se embaralham na minha mente confusa e as transponho no papel, saí assim, na linha torta uma descrição ainda mais torta de mim, a pessoa por trás desse papel manchado e dessas ideias espaçosas, um cantinho mais rabiscado aqui e ali, porque eu sou tudo isso que foi escrito, mas eu não sei escrever.

Não me convença, não tente mudar meu pensamento, eu não escrevo, só deixo derramar o que transborda de mim, metade dessas coisas nem fazem sentido, mas eu deixo cair mesmo assim, para sair de mim, e o aliviar essa alma tão cheia de tudo. Eu confundo as colocações tão fácil quanto as coloco no papel, eu esqueço as coesões tão fácil quanto as digo, mas nada disso importa quando se quer descansar.

Eu não sei escrever, e nessa ânsia de me libertar saem tantas palavras sem freio que chama de minha escrita, elogiam, criam imagens para representar algo que eu nem sei o que significa, são apenas ideias, ideias espaçosas e malucas de uma mente confusa e irremediavelmente insuportável, apenas palavras...que eu não sei escrever.

6 de novembro de 2017

Perguntas para gêmeos idênticos #2

2 comentários: | |

Hoje voltamos às nossas perguntas para gêmeos idênticos parte 2, se você ainda não viu a parte um clique aqui e confira algumas das perguntas que nos fizeram.

Nessa postagem eu contei com a ajuda do pessoal do Blogs Up,onde pedi para eles me mandarem perguntas sobre gêmeos que eles gostariam de saber então vem conferir que a postagem tá boaa rs.

Rubyane(do Epílogo em Branco):
-As pessoas costumam confundir vocês duas(tipo alguém pensar que é sua irmã mas na verdade é você)?
-Qual a frequência que isso acontece?
-Isso incomoda vocês?

As pessoas nos confundem o tempo todo, na família, entre amigos e até mesmo em casa, o fato é que conversando com a Jessi entramos num consenso em que nem sempre é confortável quando pessoas que te conhecem há tanto tempo não sabem a diferença entre você e seu gêmeo, mas tentamos sempre entender e colocar na nossa cabeça que somos iguais e isso vai confundir as pessoas ao nosso redor com a mesma facilidade que nós temos para nos diferenciar.Acontece....

Gisley Scott( do Querido Deus,obg por me exportar)
-Algum namorado já confundiu você e passou vexame?

Nunca passamos por isso e acredito que seja muito difícil de acontecer,mas vai que né rsrs...
*olha a minha carinha de sapeca kkkk* //acervopessoal não copie

João Eduardo( do Variados)
-Alguém,que não sabia que você tinha uma gêmea,já pensou que você estava mentindo quando você contou que tinha uma gêmea?

Várias vezes, geralmente eu tenho que mostrar uma foto pra provar,se bem que parando para pensar seria meio ilógico alguém mentir sobre ser gêmeo né?! Não entendi o sentido dessa desconfiança até agora rsrs.
A frase que eu mais ouço é "É sério?! Mentira...", eu já deixo as fotos preparadas nessas ocasiões e puxo o celular do bolso pra provar,em seguida vem as comparações e tudo mais....
//acervopessoal não copie

Knu( do Blog Viiish)
- Vocês sentem a necessidade de mudar algo em vocês para se sentirem diferentes também externamente?

Não,pois já somos diferentes em alguns aspectos, e não achamos necessário mudar nada.

Vlademir(amiguinho sem blog :P )
-O que você mais gosta no fato de ter uma irmã gêmea?
-Por ela ser sua irmã gêmea,ela te entende melhor?

Acho que a parte mais legal em ter um irmão gêmeo é ter alguém da mesma idade que te entende melhor do que as outras pessoas, porque vocês passam pelas mesmas situações no mesmo tempo e fica mais fácil se colocar no lugar do outro.
Geralmente os gêmeos tendem a se entender melhor e compartilham pensamentos parecidos em diversas ocasiões, porém isso não acontece em 100%¨dos casos e discutimos como quaisquer outros irmãos.
*Desconsidere a cara de sono* //acervopessoal não copie

Bem,essas são algumas das perguntas que recebemos e repassamos nessa postagem,agradeço muito aos meus amigos que enviaram as perguntas e quem sabe não voltamos com a parte 3?!
Deixe nos comentários perguntas que você gostaria de fazer à gêmeos que nós respondemos :D
Beijos ^.^

3 de novembro de 2017

Sorrisos

2 comentários: | |

Dizem que o sorriso é o idioma das pessoas inteligentes, pois bem, no seu caso ele deve um padrão universal de fábrica não é?! Porque não parece que você já se esforçou para abrir aquele sorriso que desmonta qualquer mau humor, é isso que eu mais gosto em ti...

E quando você sorri o universo para só pra te observar, e enxergar a mesma beleza que eu vejo quando seus olhos se fecham de tanta alegria, você me sorri, eu sorrio pra tudo e a vida nos sorri, nunca achei que me sentiria assim, me sinto agora...

Se algum dia esse sorriso se esconder, meu amor, pode ter certeza que a gente tem um dilúvio a caminho, uma chacoalhada bem forte no oceano ou uma ventania fora do normal no nordeste, porque esse seu sorriso é como o ponto de equilíbrio da Terra, sem ele tudo se perde no ar...

Sorrisos...são tudo que eu tenho quando você me sorri...

1 de novembro de 2017

Não se diminua

2 comentários: | |

Não se diminua para caber no amor de outra pessoa, pra gostar de alguém é preciso ser espaçoso, tem que amar por inteiro onde não se cabe mais além de amor. Gente pequena de sentimento não vale a pena, o amor tem que transbordar pra preencher cada espaço de si, é assim que deve ser.

Não se diminua por algo que não é recíproco, por uma noitada ou uma só vez, não é justo contigo ter que se encolher para caber em mundo minúsculo e mal iluminado, você é Sol, sabia?! Tão quente e grande que não vale a pena ter alguém que te esfrie, te nebline, você merece resplandecer...

Não se diminua para suprir as faltas de alguém, não é justo renegar a si mesmo para ser um porto de alguém em quem não cabe nem uma faixa de areia, não faça do seu espaço um cubículo para quem não tem onde morar e quer se aproveitar da sua residência.

Não se diminua, não se afogue num rio raso, você merece muito mais, merece um planeta inteirinho só pra você, você merece ser feliz....
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger
Edição e Design: Jennyfer Aguillar || Todos os direitos reservados © 2014-2018