4 de maio de 2016

Referências

| |

Não sei se isso fazia parte de um contrato,mas você quis minhas referências,as provas dos meus desamores,um meio de confirmar as lágrimas que já derramei.Não,eu não tenho referências do meu sofrimento,não tenho uma carta datilografada com as datas e desnudos da minha alma e tudo aquilo que eu senti nos piores dias.
Ok,quando você me viu pela primeira vez naquele ônibus lotado acho que nem passou pela sua cabeça que eu tivesse toda essa mágoa no peito ou que transbordasse tão fácil,mas,isso não te dá motivos de exigir explicações ou querer que remexa no passado.Lembra que você pensou que a culpa poderia ser minha,então porque não fugiu quando teve a chance?!Porque se fosse eu,eu fugia.
Você não vai conversar com cada pessoa sobre mim como se fosse uma obsessão,vai?!Porque nosso amor não era para ser como um emprego de meio expediente em que você tira férias quando pode,entende?!Ou se compromete,ou esquece,porque eu não tenho referências para te entregar.
Não tenho um cartão de visitas espalhado pela bolsa ou cartazes de poemas com meu nome,então,não ache que será fácil encontrar o que procura,porque se fosse realmente amor você já teria achado e nenhum de nós sairia machucado nessa história.
Por mais fácil que seja achar que você conhece alguém quando descobre como ela antes,nada disso significa quem ela será daqui para frente,por isso,não adianta buscar referências em seu passado se pretende construir um futuro.
É uma história complexa e tão simples ao mesmo tempo,você olha nos olhos de alguém e não pensa quanto eles já sofreram,você olha e diz que é lindo,que são os olhos mais doces que já viu na vida,e naquele momento é isso o que importa,então porque esperar o tempo passar e ao invés de continuar valorizando esse olhar você simplesmente se apega a tudo aquilo que já o fez perder o brilho?!Pensando assim não faz o mínimo sentido,não é?!Mas esse pensamento tem que ser o mesmo em qualquer ocasião,entende o que quero dizer?!Você não pode se apegar às referências de alguém e esquecer o que ela significa para você,porque o amor se perde,como o nosso se perdeu.
Eu não tenho referências para te dar e se isso não bastar você já sabe onde fica a porta,peço que feche com cuidado para não assustar a vizinha,e se fugir,esqueça o número do meu telefone,meu endereço e não lembre de mim quando o frio apertar.
Ah,e também não me use como uma referência sua,porque seria preciso pedir direitos autorais e isso eu não lhe concedo.Espero que entenda a curta história que nos uniu e não busque mais referências numa história de um ponto final.

Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Uoou, que texto em Jenny.
    Realmente não adianta começarmos uma história querendo ter referencias de outras que já foram, passaram.
    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aii Cami,obrigada <3
      Quando uma diva como você gosta significa que fiz realmente algo bom rsrs
      Pois é,passaram e às vezes dói remexer,por isso,se for amor mesmo a gente tem que confiar no presente.
      Beijos enormes minha linda ^.^

      Excluir
  2. Mas gente, eu descobri que tenho coração e que posso chorar, omg. Que texto mais singelo, tão curto e tão longo. Tão simples em detalhes e ainda sim consegui montar a cena do ônibus e a conversa cara a cara. Caí por acaso aqui no teu blog e não largarei mais, poste muitos textos porque irei ler todos. ♥

    DISSE O CORVO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai meu Deus,vem aqui que quero te abraçar hahaha.Muito obrigada <3
      A intenção foi essa,cada um montar uma cena do seu jeitinho através de simples palavras :D
      Que bom saber disso Pri,volte sempre que quiser,e vou postar milhares de textos ainda rs,deixa comigo :D
      Beijos enormes ^.^

      Excluir

Obrigada por ter lido a postagem
Conte-me o que achou *--*
Deixe seu link nos comentários para que eu possa retribuir a visita <3
Se preferir para deixar seu link use
Esse código para comentar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger
Edição e Design: Jennyfer Aguillar || Todos os direitos reservados © 2016