Se eu fosse uma pintura

| |

Bem,esse é um novo projeto lá do Blogs Up que consiste em desenvolver um texto baseado na questão "E se?" E se fossemos uma fada,um personagem,um objeto?! Como seria nossa vida,experiências?! Por isso decidi escolher um dos dois temas para começar e em breve posto o próximo :D

Sempre me imaginei nas mãos de Van Gogh,ou Da Vinci,mas fui simplesmente composta por mãos comuns. Acredito que ele tenha me visto nas ruas da Grande São Paulo ou num interior qualquer,mas me viu,disso tenho certeza.
Ele ajeita meus olhos,um pouco menores,mais escuros,algumas linhas de expressão singelas,basicamente ele nunca fica satifeito,mas gosto de cada mudança. Bem,pelo menos as que vejo,porque o espelho que fica bem atrás dele não mostra tudo,mas mostra o essencial.
Meu cabelo ficou indefinido,queria que ele pudesse acertá-lo de uma vez,encaracolado de preferência,aqueles cachos irregulares que caem por cima dos olhos e dão mais timidez ao rosto que transmito.
Às vezes ele fala sozinho,acho engraçado,fica com a testa enrugada e diz "Acho que um pouco mais de cor ali,um vermelho nos lábios,essa cor era realmente ótima" e eu o observo se debruçar explorando cada centrímetro do quadro,uma expressão séria,mas logo depois um sorriso,gosto disso.
Geralmente os quadros tem que passar algum sentimento,mas acho que ele sozinho já é todo o sentimento que preciso,e acredito que a moça da pintura,ou eu,no caso,vai se sentir privilegiada por ter algo dele.
Hoje fui terminada,vi lágrimas no seu olhar,eu mesma quis chorar,foi tão lindo,algo que gostaria de repetir,hoje fui detalhes,cores,sentidos,hoje fui alegria e amei o resultado.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por ter lido a postagem
Conte-me o que achou *--*
Deixe seu link nos comentários para que eu possa retribuir a visita <3
Se preferir para deixar seu link use
Esse código para comentar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger
Edição e Design: Jennyfer Aguillar || Todos os direitos reservados © 2016